Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.
.posts recentes

. Saudades

. FELIZ DIA DA MÃE

. DE VOLTA? TALVEZ

. PAI SE É POSSIVEL...

. Morreu em HOMEM!!!

. SINA ...(?)

. EM TEMPO DE PÁSCOA E REFL...

. PARABÉNS FILHO

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

.arquivos

. Março 2018

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Sábado, 8 de Maio de 2010
FAROL (15)

 

 



  •  

     

     

     

     

     

    Perdida nesta imensidão que é a minha vida.

    Nem triste,nem só, nem abandonada...

    Sozinha apenas.

    Procuro uma luz que ilumine esta escuridão

    Luz quente que me aqueça o coração

    E de novo me faça crer

    Que é bom continuar a viver.

    Por isso, ao entardecer,

    Sento-me perto do mar

    E enquanto, de mansinho,

    Ouço o marulhar

    Fico à espera que te acendas

    E ,tal como o barco à deriva

    Procura a tua luz para não naufragar,

    Eu volto a casa.

    E aguardo o romper da aurora

    Para, também eu, recomeçar.

    tags:
    publicado por rodrigando às 00:40
    link do post | comentar | favorito
    19 comentários:
    De Tina a 8 de Maio de 2010 às 09:48
    Olá Adélia...Como sempre uma linda poetisa!
    Parabéns pelo teu poema tão lindo..muita inspiração deixaste aqui!
    Gostei..Continua sempre, poetisa!
    Beijinhos e saúde para ti e teus!
    Obrigada pela tua visita que me sensibizou, de todo, Adélia!
    De rodrigando a 8 de Maio de 2010 às 18:23
    Olá Tina
    Hoje estou em casa e vou fazer uma das tuas receitas mas vou substituir os grelos por espargos.
    Nunca comi espargos e como à excepção da minha norinha ninguém embarca comigo nestas experiências hoje vou ver como sai.
    Obrigada por gostares do poema.
    Às vezes saiem coisas assim,meio inesperadas,quase desabafos.
    Bom fim de semana.
    Um abraço.
    De Tina a 8 de Maio de 2010 às 21:57
    Olá Adélia
    Sabes que achei interessante essa tua sugestão dos espargos...Gosto de espargos e nunca fiz arroz com eles! Uma ideia óptima, pois a combinação deve ser dum exotismo em paladar..que só vendo!
    Obrigada pela ideia que tiveste e partilhaste aqui!
    Beijinho grande, Adélia e desejo de melhoras...Força! Nunca desistas de lutar! NUNCA!
    Sei que és uma lutadora! Valeu?
    Continuação de bom fim-de-semana...embora com um pouco de chuva e frio. Creio que por aí tb está igual ao norte, pois hoje converse icom amigos da Amadora que me confirmaram isso! Pena!
    Fica bem, Adélia!
    De rodrigando a 9 de Maio de 2010 às 02:14
    Sempre fiz os espargos com ovos mexidos e gostei.
    Mais uma receita fácil, rápida e saborosa.
    Tive um bocadinho de receio porque não conhecia o sabor dos espargos e como aproveitei apenas a metade de cima porque a mais grossa me pareceu ter muitas fibras, ficou muito agradável.
    Arroz de espargos?
    Também vou experimentar.
    Quanto à minha saúde como já deves saber a hepatite felizmente já negativou, no primeiro mês de controle manteve-se negativa e agora embora fazendo o tratamento durante mais uns meses,para garantia total, penso que me posso dar quase como curada.
    Mantem-se a anemia que o tratamento originou e neste momento a única coisa que me preovupa é o facto das plaquetas estarem um pouco baixas, mas tudo passará.
    É verdade o tempo por aqui esteve chuvoso e ventoso mas abrandou ao cair da noite.
    Um abraço.
    De Tina a 9 de Maio de 2010 às 10:16
    Sabes que fiquei contente Adélia, por te encontrares a melhorar do teu problema. Sério!
    Eu tenho que faze analise ao figado(tenho uma esteatose hepatica não alcoolica há 2 anos e meio) e esta no estoucom receio, pois mesmo sem beber bebidas alcoolicas apanhei esta droga nao sei como..mas tenho receio de ver o reultado, uma vez que não tenho ligado mt à dieta ultimamente. Mas vou tentar ir esta smn.
    Eu acho que tinha uma pessoa miga que teve um problema como tu e comia no fim muitos frutos vermelhos ..será? já nem me recordo bem!
    Mas vejo q tens força de vontade..és uma lutadora..vais vencer a doença, amiga! Tem fé!
    Espero que continues sempre asim a melhorar de dia para dia, acredita!
    fiquei contente por teres acertado nesa receita..vou experimentar um dia. Mas não posso meter-me mt com ovos! Pena!
    Desculpa se escrevi algum erro..estou a faz^-lo aocm pressa, pois meu marido está à minha espera pra ir as compras e nem vou ter tempo de corrigir.
    Adéli, desejo-te um bom domingo..hoje cá já tá sol, graças!
    beijocas para ti e continuação de saude e melhoras.
    Adorei ler-te e saber que não me esqueceste! Obrigada grande!
    Fica bem, Adélia!
    De rodrigando a 9 de Maio de 2010 às 14:52
    Eu fui contagiada com a hepatite no parto do meu filho do meio. Passados cerca de um ou dois anos declarou-se, fiz todos os tratamentos que havia há cerca de 26 anos e ninguém me alertou para o facto de na altura não ter cura.
    Durante todos estes anos fiz uma vida normal, nunca fui de excessos de bebida mas aos fins de semana quando normalmente a familia se junta, gostava de um copo de vinho tinto ou de uma imperial bem fresquinha.
    Não me recordo de alguma vez me ter embriagado até porque tenho um sinal fisico (como que um arrepio) que me avisa que a partir dali o que comer ou beber mais me faz sentir mal e sempre respeitei esse sinal.
    Corri todos estes anos o risco de a hepatite se transformar em cirrose ou em cancro mas felizmente nada disso aconteceu.
    A cirrose alcoolica, tal como o cancro no pulmão ,não ataca só quem bebe ou quem fuma. Também há milhares de pessoas infectadas com o virus da hepatite sem que a própria pessoa saiba que a tem ou como foi contagiada.
    Mas não deves esperar mais para te tratares. Eu andei uma quantidade de anos sem ir ao médico,porque não me sentia doente e achava que com tanta falta de médicos não tinha o direito de tirar uma consulta a quem precisava mais dela do que eu.
    Quase com 60 anos resolvi fazer uma revisão, só por descargo de consciência e olha o que me aconteceu.
    Tive a mão de Deus a proteger-me estes anos todos.
    Qualquer que seja o tratamento que tenhas que fazer acredita que será menos dificil do que se a doença evoluir noutro sentido.
    Agora que o virus da hepatite se foi vou recuperar dos efeitos dos tratamentos e vou curar-me.
    Depois, não posso esquecer-me que nos momentos mais dificeis contei com a companhia, a força e a amizade de todas vocês.
    Também tu podes contar com o meu apoio para tudo o que precisares.
    Bom fim de semana. Um abraço
    De Tina a 9 de Maio de 2010 às 20:01
    J+a viste? Tiveste uma "luzinha" lá em cima q cuidar de ti, Adélia! Ainda bem que foste a tempo de tratar disso ...pois por vezes é dificil.
    Que Deus te ajude sempre
    Esta semana vou fazer o meu controlo de análises, pois já fez um ano que fiz as últimas. Tinha melhorado, mas tb foi assim. Só se detectou com análises de rotina, pois não tinha sintomas alguns. Apenas enjoo certos alimentos.
    Mas, vai correr tudo bem!~Depois digo-te!
    Obrigada pelas tuas palavras de amizade. Obrigada mesmo!
    De facto, foste valente, e conseguiste vencer.
    Vais conseguir agora ultrapassar este problema das plaquetas, tem fé!
    Eu tb não sou pessoa de beber bebidas alcoólicas e francamente não sei como apanhei esta "gaita" no fígado...ando com medicação, embora ultimamente não tenha feito a dieta tão rigorosa que fazia inicialmente.
    Vamos lá a ver...
    Beijinhos Adélia e fica bem..tudo de bom para ti!
    As melhoras!
    De rodrigando a 9 de Maio de 2010 às 20:11
    Tudo de bom para ti e não voltes a descuidar-te com a dieta,valeu?
    Vai dando noticias e dizendo como vais recuperando a saúde.
    A "luzinha" como tu dizes vela por todos nós. Foi ELE a que nos deu a vida e a saúde e nos ajuda a recuperá-la quando a perdemos.
    Força,Coragem e um abraço.
    De Tina a 9 de Maio de 2010 às 20:45
    Valeu Adélia!
    Obrigada eplo teu cuidado.
    Eu nºao como muito, sou franca, não me meto em fritos e coisas do género, pois sinto-me mal.
    Só almoço, tomo meu pequeno almoço e meu lanche ou é um chá com torrada ou entao uma sopinha. Habituei meu estômago desta forma e não consigo comer mais.
    Mas os cozidos e grelhados já não são todos os dias..como um pouquinho daquilo que preparo para meus filhos e marido..excepto fritos.
    Vamos lá a ver como estarei!
    Obrigada Adélia.
    Que te corra tudo bem contigo, também!
    Tens razão a "luzinha" é Deus que se lembra de nós e nos acompanha sempre! ...É uma maneira de dizer, apenas!
    Beijo grande para ti!
    De luadoceu a 8 de Maio de 2010 às 10:46
    Já é muito bom, estar sozinha e nao te sentires so, nem triste
    É muito bom Adelia, ha quem nao se sinta ainda assim.
    Que bom, que ainda tens a esperança de veres uma luz no fundo do tunel, todos deviamos ter
    Fico contente por ainda teres fé
    bjos e bom fds
    De rodrigando a 8 de Maio de 2010 às 18:18
    Minha querida
    Ai de nós se um dia nos faltar a fé.
    Não tem que ser necessáriamente a Fé em Deus,que eu tenho mas aceito que outros não tenham. Mas e fé na vida,nas pessoas ou em nós próprios que nunca podemos perder.
    Um beijinho para os três.
    Bom fim de semana.
    De "Cantinho Da Florinda" a 8 de Maio de 2010 às 12:36
    Sim, esse poema é mesmo muito lindo.

    Mas algo que descordo é o facto de dizer que "Sozinha apenas" eu acredito que todos nós nunca estámos sós, mas logo depois vi que disse "Que é bom continuar a viver" sim é muito bom viver, e ultrapassar cada obstáculo que nos aparece na vida, e ficámos muito mais fortes.

    Eu gostava imenso que visse o link que eu coloquei do meu blog, por exemplo, tenho uma amiga que fazia questão de me ver nessa festa, mas meu mano tem vergonha que eu seja mana dele, e ele nunca me leva para as festas, e está ai o poema que fiz "Depender..." um amigo essa semana precisou de mim e ele tinha a minha carrinha e não quis me levar até ao meu amigo, mas já ultrapassei tudo... aquilo foi apenas um desabafo.

    Beijinhos e um bom fim de semana.
    De rodrigando a 8 de Maio de 2010 às 18:13
    Minha Amiga
    Eu tenho uma optima família.3 filhos,(dois casados que me trouxeram outros dois) e 3 netos.
    Entre irmãos e sobrinhos somos uma familia relativamente grande.
    Eu vivo sózinha mas nunca me sinto só. Tenho sempre a companhia da tv, da música, do pc e,quando quero vou para casa dos meus filhos.
    Lamento que o teu mano não saiba reconhecer o valor que tu tens. Um dia, acredita, fá-lo-à.
    Eu trabalho numa Escola Secundária e já tivemos alguns alunos com deficiência física.
    Há anos, um deles,com paralisia cerebral ,acompanhava o seu grupo de amigos para todo o lado. Eles mesmo diziam que sem ele era impensável sairem.
    Há pouco tempo esse jovem foi noticia nos jornais porque acabou um curso de Engenharia com nota máxima.
    Mas felizmente já ultrapassaste.
    às vezes temos momentos de desânimo que apenas acabam por fazer com que demos maior valor à vida.
    Gostei de ter notícias tuas.
    Um grande abraço.
    De Sindarin a 8 de Maio de 2010 às 15:46
    Olá amiga! deixo um beijinho neste dia chuvoso e o desejo de continuação de melhoras. Bonito post.
    De rodrigando a 8 de Maio de 2010 às 18:25
    Olá amiga
    Obrigada por teres gostado.
    A saúde mantem-se estável e,se Deus quiser, tudo vai continuar bem.
    Um bom fim de semana.
    Um abraço.
    De Rosinda a 8 de Maio de 2010 às 16:40
    Olá amiga Adélia!
    Está bonito o teu poema... conheço bem esse estar só...
    Mas sempre com os nossos sonhos não é amiga?
    Beijinhos
    De rodrigando a 8 de Maio de 2010 às 18:15
    Sempre! E se pensarmos bem são os nossos sonhos que não nos permitem a solidão.
    Só, sim. Solitária,nunca.
    Bom fim de semana.Um abraço
    De maripossa a 8 de Maio de 2010 às 22:56
    Amiga Adélia. Adorei o poema fala de mar, e de alguém perdido, mas as palavras sai sem que ninguém saiba o porquê, mas o certo é que ninguém está só. Em algum lugar haverá sempre uma luz que brilha para nós, com aquela luz diferente porque todos nós o somos.. diferentes, mas gostei muito deste farol.
    Beijinho e tudo de bom para ti e família.
    Lisa
    De rodrigando a 9 de Maio de 2010 às 02:24
    Olá Lisa
    Sabes, este poema recorda as tardes que na minha juventude passei em Sines, em casa da minha família.
    Eles não conseguiam entender porque razão eu me sentava perto do farol para ver os primeiros raios que ele emitia.
    Achava que, algures no mar,também alguém esperava por eles para voltar para casa ou para saber que era ali,precisamente ali, que os que os amavam esperavam por eles.
    Ainda hoje, sempre que vejo um farol sinto uma sensação boa, como se apenas por olhar para ele me fizesse sentir em casa.
    A minha mãe dizia que eu,se fosse homem, seria marinheiro.Mal ela imaginava que seria possivel passado alguns anos que as mulheres também o poderiam ser.
    Bom fim de semana.
    Um abraço

    Comentar post

    .mais sobre mim
    .pesquisar
     
    .Março 2018
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab
    1
    2
    3
    4
    5
    6
    7
    8
    9
    10
    11
    12
    13
    14
    15
    16
    17
    18
    19
    20
    21
    22
    23
    24
    25
    26
    27
    28
    29
    30
    31
    .favorito

    . PAI SE É POSSIVEL...

    . SINA ...(?)

    . PASSARAM-SE 34 ANOS

    . EU MORO NA BRANDOA...

    . ILUSÃO

    . REVIRAVOLTAS

    . HOJE

    . TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

    . ONTEM FIZ

    . OFICIALMENTE...

    .tags

    . todas as tags

    .subscrever feeds