Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. Cansada de ter saudades

. Saudades

. Saudades

. FELIZ DIA DA MÃE

. DE VOLTA? TALVEZ

. PAI SE É POSSIVEL...

. Morreu em HOMEM!!!

. SINA ...(?)

. EM TEMPO DE PÁSCOA E REFL...

. PARABÉNS FILHO

.arquivos

. Maio 2019

. Março 2018

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Sábado, 1 de Maio de 2010
1º DE MAIO - DIA DO TRABALHADOR

 

 

 



 

 

 

Hoje é o DIA DO TRABALHADOR e eu recordo, com muitas saudades, o primeiro que festejei: 1º de Maio de 1974.

Até ali já tinha passado por alguns 1º de Maio mas eram dias de luta, de confusão. de revolta e mais do que uma vez de pancadaria.

Lembro-me das ruas da Baixa de Lisboa cortadas quer aos carros quer aos peões e cheias de polícias.

Lembro-me de um certo pai, dobrado sobre si próprio, para proteger o bebé que transportava  da maldade e estupidez  de quem lhe batia, indiferente ao facto dele levar uma criança de colo, só porque ele teve o azar de ir no meio da rua quando outras pessoas que fugiam duma carga policial para lá fugiram.

Era um jovem que todas as tardes atravessava a Rua Barros Queirós,vindo do lado do Martim Moniz para o Rossio e que chamava a atenção por, naquele tempo, pouco serem os pais sozinhos com bebés ao colo.

Naquele tempo eu trabalhava numa loja e mais do que uma vez nos entraram pela porta dentro, agredindo clientes que lá  estavam.

Depois, em 1974, tudo parecia possivel. O povo na Rua, festejava alegre e ruidosamente, ainda todos a comungar da euforia.

A seguir vieram exigências, umas justas outras nem tanto. Vieram retaliações,  medos,divisões, desentendimentos, ameaças e sacrificios mas tudo parecia merecer a pena para o povo que conquistara a liberdade de falar, de se reunir,de opinar sobre o que queria ou não para o seu País.

Passados 36 anos continuo a pensar e a acreditar que tudo valeu a pena.

Só não acredito que se peça aos trabalhadores para continuarem a apertar os cintos,que abdiquem dos subsidios de férias ou de Natal,na maioria dos casos única forma de "tapar os buracos" que se tiveram que abrir no dia a dia,  quando ainda ninguém ouviu dizer que que os gestores das grandes empresas iam abdicar dos seus chorudos bónus, nem os ex-deputados, ex-ministros, ex- qualquer coisa, abdicavam das pensões de reforma e se governavam APENAS com os ordenados que recebem actualmente das empresas a que estão ligados.

Mas eu,que continuo a sonhar e a acreditar que um dia, neste País de brandos costumes, todos os gestores e governantes serão honestos, governando o País, sem se governarem primeiro a si, vou festejar o 1º de Maio,esperando e desejando que nunca tenha de o voltar a viver da mesma forma de antes de 1974.

FELIZ DIA DO TRABALHADOR.

 

publicado por rodrigando às 00:13
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds