Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

rodrigando

Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.

rodrigando

Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.

DIA DE CHUVA, DIA DE TAREIA

rodrigando, 05.10.09

 Era assim, no meu tempo de criança.

 Morava em Abrantes, mesmo em frente ao jardim. Só havia uma rua, onde passavam os poucos carros da época (porque os outros três lados eram fechados por casa e muros) e nesse tempo podíamos brincar sozinhos, sem corrermos qualquer perigo. Quase todas as crianças da cidade se reuniam ali e faziam-se corridas, subíamos às árvores (no tempo das ameixas hummm!), saltávamos à corda, brincávamos ao jogo do aeroplano, da macaca, do lenço,e tantos outros.

Televisão só nos cafés, ao doming ,para vermos o Passatempo Infantil, a troco 1$00 de amendoins.

Em casa havia, quando havia, poucos brinquedos. Por isso acabávamos por nos cansar de inventar o  que fazer e, quando estava a chover e não podiamos brincar na rua,  quase sempre havia desentendimentos entre  os irmãos que acabavam invariavelmente por duas ou três palmadas a cada um.

Sim, porque a minha mãe tinha a mão pesada e quando distribuia era por todos.

Hoje esteve a chover. Já não tenho crianças em casa e os meus netos têm 

bastantes brinquedos mas, a verdade, é que em dia de chuva as crianças continuam  a ficar  mais irrequietas.

 Agora há é menos palmadas.

 

PS - Estou a escrever e a ver na televisão a Festa que houve em Belém (enquanto não

choveu) e que até deu direito a discurso do Sr.Presidente, o que não é habitual. E não,não vi

o meu filho. Ou se calhar vi mas com aquele capacete de crinas...

Felizmente não havia vento.

 

                                                        

17 comentários

Comentar post