Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Contador

contador

SELO À AMIZADE

.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. 1º BRINQUEDO

.arquivos

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009
1º BRINQUEDO

 

Mini Máquina De Costura - Bambi - MetalBrinquedo Antigo -  Carro  De Lata - Bonzo - Raro! - Outros Brinquedos

 

 

 

Os meus pais viveram uma vida bastante atribulada

Quando eu tinha  pouco mais de 2 anos fomos viver para um local mais ou menos isolado,

onde o matagal abrigava todo o tipo de animais, cobras, lagartos, sardões etc. e que andavam assustados e alguns até sem os sus ninhos, porque ali bem perto construía-se mais uma das barragens do Tejo, a de Belver.

A minha mãe tinha medo de todos estes bichos e, acho, que eu herdei a repugnância dela por todos os animais rastejantes.

A nossa casa, móveis, roupas e brinquedos tudo tinha ficado em Lisboa.

Fomos por três meses e ficámos 10 anos.

Num Natal, em que o meu pai estava doente havia já muitos meses, em que não havia Segurança Social, nem baixa, bem Rendimento Social de Inserção, nem nada, a não ser a caridade e a boa vontade dos vizinhos, um casal com 4 filhos pequenos ,numa terra em que só havia o trabalho do campo, que a minha mãe não sabia fazer, seria um Natal bem triste se, de Lisboa, a única irmã que o meu pai tinha não nos tivesse enviado um cesto.

Era um cesto algarvio, feito de canas entrançadas, que foi uma autêntica arca do tesouro

Não me recordo de quase  nada do que levava dentro. Havia mercearias mas não me lembro o quê.

Mas, perante os meus olhos extasiados, saiu da "arca do tesouro" um automóvel de lata, que andava com a ajuda de uma manivela, para o meu irmão e uma máquina de costura, também em lata mas que cozia, para mim.

Nesse ano esse foi o nosso MILAGRE DE NATAL.

Deus usou a minha tia para o fazer.

E, passados quase 60 anos,  eu ainda o recordo.

 

 

sinto-me: saudosa
publicado por rodrigando às 17:07
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds