Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Contador

contador

SELO À AMIZADE

.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. CONTINUAR A APRENDER

.arquivos

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010
CONTINUAR A APRENDER

 

Devagarinho com coragem e com a vossa amizade, a depressão vai sendo combatida e com a ajuda dos medicamentos para a anemia que me estava a fazer perder cada vez mais as forças, as coisas vão-se compondo.

Embora continue em casa da minha filha e não me entenda muito bem com este pc porque o meu ficou em casa, e este é tactil o que me obriga continuamente a carregar em teclas que o meu não necessita,

Continuo com a medicação habitual, sem me descuidar (como sempre fiz) e, apesar da ultima desilusão, continuo a a acreditar em bons resultados, embora, já não tão eufórica.

Tenho tido muito tempo para pensar e, apercebi-me, que estava convencida de que fazendo tudo direitinho e com confiança  e apesar das reacções aos medicamentos às vezes serem dolorosas, ao fim de seis meses estaria curada e teria sido uma etape má mas ultrapassada.

Seria assim "tipo canja".

Fui obrigada a "descer à terra". e o bater com os pés no chão foi um bocado doloroso demais e inesperado.

Agora vivo um dia de cada vez, com confiança, com esperança na cura mas com os pés no chão.

Sempre achei que  as coisas vêm à nossa vida por alguma razão. É porque temos que aprender alguma coisa. 

Pensava que o que tinha tido que aprender seria a experiência de lutar contra a doença e curar-me.

E sim, teria sido canja.

Agora penso que tenho muito mais para aprender.

E não só em relação à doença.

Quando eu tiver aprendido tudo o que tenho que aprender, vou-me embora.

E, embora essa ideia não me assuste nem me preocupe por ai além, a verdade é que ainda quero e espero viver muitos anos

Logo, AINDA TENHO MUITO PARA APRENDER, não é?

                                                                                                   

sinto-me: bem comigo
publicado por rodrigando às 18:17
link do post | comentar | ver comentários (21) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds