Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Contador

contador

SELO À AMIZADE

.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. FELIZ DIA DA MÃE

. DE VOLTA? TALVEZ

. PAI SE É POSSIVEL...

. Morreu em HOMEM!!!

. SINA ...(?)

. EM TEMPO DE PÁSCOA E REFL...

. PARABÉNS FILHO

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. CHEGOU A PRIMAVERA

.arquivos

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Quarta-feira, 4 de Maio de 2011
ONTEM FIZ

Aquilo que não quero e não volto a fazer. Mas ontem tinha que o fazer.

No meu primeiro dia, ou primeira tarde, de reformada fui para o jardim.

A tarde estava agradável e soalheira e, embora o jardim tenha árvores já cinquentonas, o sol conseguia filtrar-se por entre os ramos.

Provavelmente como consequência do recente temporal de granizo.

A verdade é que momentos antes tinha encontrado uma tia do meu ex-marido, tal como eu recentemente reformada e sentámo-nos a conversar.A conversa foi o pretexto porque o que eu queria mesmo era ver o que se passava à minha volta.

E vi, homens e mulheres envelhecidos, curvados, alguns de bengala, que conversavam das doenças, dos problemas, das magras pensões e até, imaginem do modo como são tratados.

Alguns jogavam às cartas em duas ou três mesas e mais nada.

Recordo-me daquelas pessoas há apenas alguns anos. Conheço muitos deles desde sempre (moro aqui há 47 anos) e fez-me muito má impressão ver como envelheceram em tão pouco tempo. Vi-os a viver a vida de quem não tem nada para fazer, de quem se entretém apenas a matar o tempo e alguns até não são assim tão idosos.

Em tudo isto apenas duas coisas me alegraram. Como o jardim está no Largo da entrada da povoação e é um local de passagem, encontrei ou fui encontrada, por conhecidos e amigos que não via há muito.

A outra foi um senhor idoso, bastante idoso, que se encontrava sentado no mesmo banco e a quem a certa altura uma jovem (bisneta ao que percebi), foi buscar e levou, carinhosamente, de braço dado, enquanto conversavam. Gostei da forma suave como a jovem o conduzia. Via-se amor entre eles e também esse sentimento não é muito habitual da parte de alguns jovens para familiares idosos.

Estava lá há cerca de meia hora quando senti necessidade de ir-me embora.

Parecia-me que, se ficasse ali mais tempo sentada, acabaria agarrada ao banco e ao jardim. E ficaria exactamente como não quero.

A sentir-me não como reformada a descansar de horários e compromissos laborais, com VIDA para viver, coisas para fazer e até para aprender mas como uma mulher velha, curvada, a falar de doenças e de coisas más.

E não é esta vida que quero para mim.

Estou reformada mas estou Viva e é assim que quero continuar.

 

publicado por rodrigando às 01:17
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De geriatriaaminhavida a 4 de Maio de 2011 às 09:43
Pela experiência que tenho na familia e pela experiência que tenho no meu trabalho, realmente não o deve fazer.
Afastes-se desses sitios onde só falam nas desgraças e viva a sua nova vida a fazer as coisa que lhe dão prazer e que não tinha tempo para fazer.
Vou-lhe dar dois exemplos, o primeiro é do meu pai (74)que trabalhou, creio até aos 60 anos(nunca faltou ao trabalho) e que depois de ser reformado passou a ficar em casa. Saido apenas aos fins de semana para fazer aquilo a que chamamos "o passeio dos tristes". A vida dele é praticamente sofá e cama. Não lê um livro, não vê um fime...
Depois queixa-se imenso e por mais que eu lhe diga"bolas pai, tu ainda fazes podes fazer a tua vida normal e tantos onde trabalho, mais novos que tu e não podem fazer nada".
Outro exemplo é do meu sogro, com 83 anos não pára um segundo, eu costumo brincar dizendo para o apanhar em casa temos de pôr um requerimento. Faz teatro, anda num grupo coral, vai a bailes, vai a passeios, lê livros,...
Acredite parece 10 anos mais novo que o meu pai.
O facto de não se parar totalmente, dá anos de vida.
Faça um lista de projectos e faça para os concretizar. É o que eu desejo.
Nada de banco de jardim!
Beijinho

De rodrigando a 4 de Maio de 2011 às 11:28
Obrigada pelos conselhos Amiga. Era isso que eu queria e quero fazer. Ter tempo para fazer o que até agora não pude. Mas, por brincadeira ,a população chama-lhe o jardim dos p.... murchas precisamente por ser lá que se encontram os reformados.
Já por lá tinha passado muitas vezes mas não parava para apreciar. Sempre pensei que paravam lá por ser um ponto central e por ser um local agradável. Ontem vim mesmo triste. Já estou à procura de serviço voluntário.
Também quero para mim uma vida activa,dentro das minhas capacidades mas não vou fechar-me em casa nem vou para o jardim.
A tua saúde como vai? A virose já foi embora?
Um abraço
De geriatriaaminhavida a 4 de Maio de 2011 às 12:21
Estou quase boa.
Hoje irei trabalhar, vamos ver como estão os velhotes.
Beijinhos
De luadoceu a 4 de Maio de 2011 às 15:57
amiga
vive a vida entao
e isso mesmo,ela e para viver
usufrui do teu descanso em algo util e que gostes de fazer...
espero que tu consigas viver com esta tua nova adaptaçao,as vezes pode n ser facil,pois podemos sentir falta de algumas coisas da vida laboral,mas usufrui agora dessa liberdade e faz algo que gostes de fazer
foi uma vez sem senao,por isso....ir a luta por fazeres algo que gostes...força
beijinhos minha amiga...e saude
De rodrigando a 4 de Maio de 2011 às 18:38
Sinto a falta dos alunos, de alguns colegas e professores. Quanto à rotina, ficou quebrada quando adoeci por isso neste momento já não me afecta. Depois como não tenciono ficar em casa a descansar, apesar de continuar a não poder cansar-me muito, também me ajudará. Tenho uma maneira de ser que preciso de estar ocupada, mesmo sem ter horários e obrigações senão fico deprimida. Há anos tive uma depressão que me fez ficar 8 meses em casa, com atestado médico. Foram 8 meses de vida perdidos. Nunca mais!
Quero fazer as coisas de que gosto sem ser por obrigação e vou conseguir.
Beijinhos para ti e para a Bea.
De Rosinda a 4 de Maio de 2011 às 18:16
Não te imagino sentada num banco de jardim, durante horas a ouvir mágoas, mas penso que quem tem capacidade para o fazer, também estará a fazer uma "espécie" de boa acção, pois que os idosos gostam de desabafar...
Fazer voluntariado era o que eu gostava, mas não é assim tão fácil, ou pelo menos não era, quando tentei no Hospital à cerca de 5 anos. Muita burocracia.. desisti!
Claro que ainda tenho a minha Ana e as cadelinhas, e a minha mãe que precisa diáriamente de mim.
A minha casa é grande e arranjo sempre com que me entreter. Hoje por exemplo, só parei agora!
Mas amiga tens de fazer o que gostas e especialmente seres feliz...
Um abraço
Rosinda
De rodrigando a 4 de Maio de 2011 às 18:31
Pois amiga eu estou praticamente sózinha. A casa arruma-se depressa e preciso de sair senão dou em doida.
Aqui há muito serviço de voluntariado. Lares,infantários e até serviços comunitários. Vamos ver aonde me enquadro melhor.
Também tenho que ajudar a Ana com o menino nos dias em que está no turno da noite e isso vai manter-me ocupada uns dias.
Desde que melhorei já fiz 4 camisolas para mim e já não sei quantas para os netos. Preciso de ter as mãos ocupadas. Gosto de andar por aqui mas nem sempre me apetece.
O banco do jardim era deprimente. Conheci a maioria das pessoas que lá estavam ainda activas e de repente vê-las ali, assim, precocemente envelhecidas acho que me assustou.
Beijinhos
De Tina a 4 de Maio de 2011 às 20:16
De facto, estou também aposentada há cerca de 13 anos e já senti o mesmo que tu enquanto estavas sentada no jardim.
Mas tento alhear-me a tudo isso...caminhado, olhando as flores, a natureza, as árvores, os pássaros, as águas do rio os patinhos brincando, em conversas amenas com as amigas, e saindo de casa, quando o tempo está propício a isso.
Nem quero pensar que também estou a envelhecer por fora, pois por dentro, tento manter.me sempre jovem.
Nem quero saber se me chamam velha a querer mostrar-se nova... quero manter.me com espírito jovem!
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

De facto, estou também aposentada há cerca de 13 anos e já senti o mesmo que tu enquanto estavas sentada no jardim. <BR>Mas tento alhear-me a tudo isso...caminhado, olhando as flores, a natureza, as árvores, os pássaros, as águas do rio os patinhos brincando, em conversas amenas com as amigas, e saindo de casa, quando o tempo está propício a isso. <BR>Nem quero pensar que também estou a envelhecer por fora, pois por dentro, tento manter.me sempre jovem. <BR>Nem quero saber se me chamam velha a querer mostrar-se nova... quero manter.me com espírito jovem! <BR class=incorrect name="incorrect" <a>lCaro</A> que há dias que nos deixam deprimidas, mas temos que lutar e sair desses dias...olhar o sol, o céu azul, ouvir música e dançar, nem que seja com um espanador ou vassoura, Adélia! <BR>Gostei da tua história .. beijihos !
De rodrigando a 4 de Maio de 2011 às 21:58
Sabes Tina eu penso que se o espirito se mantem jovem ajuda-nos a prolongar a juventude física também porque não nos curvamos nem andamos com os pés a arrastar. Por outro lado faz-nos esquecer a idade fisica e fazemos coisa que são esforçadas demais. Mas eu não me preocupo muito com parecer a idade que já tive. Cada idade tem o seu encanto e eu gosto de mim como sou. E não gosto de ver certas senhoras com alguma idade vestidas e com comportamentos de jovens. Não liga.
Mas tu, pelo teu aspecto, estás muito bem parecida e a tua mente é bastante jovem.
Também não sei a tua idade mas surpreendi-me pelo facto de estares aposentada há 13 anos.
Um grande abraço
De tresgues a 12 de Maio de 2011 às 17:29
Mais uma vez se prova que estamos perante uma grande mulher. Uma mulher com "O" grande, como dizia (escrevia) um dos meus alunos.
Parabéns por estar "transformada".
(Leia reformada!) Esta inventei eu há uns anos e... ficou na história. Ninguém precisa de saber que com essa mente tão arejada já está... "transformada".
E já agora, como estão a decorrer estes dias... de "transformação"? Espero que muito bem!
PS: Pena o montante da transformação. Mas, como diz, haja saúde!
De rodrigando a 12 de Maio de 2011 às 20:51
Olá, como vai?
Pela ausência deve dar para perceber que... lindamente.
Por enquanto ainda nada de muito a bem da comunidade mas um clubezinho aqui da terra pediu ajuda. Reorganizar a papelada da Direcção e da gestão do bar.
Tenho andado atarefada e agradada. Imagine eu... a tratar de um Sporting!
Mas como o nosso próximo é o que mora perto e este próximo é mesmo aqui na rua detrás... a trasformação tem-me agradado.
Um abraço.
De tresgues a 13 de Maio de 2011 às 10:31
Eu não posso crer!
Isso é mesmo uma transformação muito séria! Sporting???
Mas está bem. É para saberem que benfiquista até é um grande desportista e que tem um grande ponto de vista. Isto tudo para rimar com benfiquista.
A ausência, ou seja, a menor assiduidade prende-se com o facto de muito trabalho, ou melhor, trabalho que eu não gosto nada como papelada e etc, e depois para compensar, pintura, jardinagem, etc, até ser noite...
Até as caminhadas não têm estado em dia. Mas isso é culpa minha. Não há desculpa.
Depois nada ajuda... (nem o nosso benfica ;()
Gostei de saber todas estas novidades.
Bom fim-de-semana.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds