Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Contador

contador

SELO À AMIZADE

.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. FELIZ DIA DA MÃE

. DE VOLTA? TALVEZ

. PAI SE É POSSIVEL...

. Morreu em HOMEM!!!

. SINA ...(?)

. EM TEMPO DE PÁSCOA E REFL...

. PARABÉNS FILHO

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. CHEGOU A PRIMAVERA

.arquivos

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Segunda-feira, 2 de Maio de 2011
OFICIALMENTE...

Estou reformada!

A primeira reacção foi de alegria, de libertação.

Há muito tempo que tinha decidido que quando me reformasse faria voluntariado. E mantenho essa decisão.

No entanto quando comecei a analisar a carta com a comunicação fiquei triste e até um pouco revoltada.

Fico a receber menos do que recebia de ordenado que já de si era pouco.

Eventualmente poderá ser alterado se comprovar que nos dois últimos anos fiz descontos para aposentação e sobrevivência (?).

Sou (era) funcionária de uma Escola, seria possivel não os ter feito? Então porquê a eventualidade?

E, como se isto não bastasse, numa pensão de 466,00 ainda desconto 3,14 para o Factor de Sustentabilidade para 2011...

O que é isto, afinal?

Estive 12 anos desempregada. Quando tive oportunidade aproveitei-a. Toda a vida tinha estado atrás duma secretária e passei a ser "contina" numa escola.

Fui durante 15 anos a mesma profissional dedicada e competente que sempre tinha sido.

Quando alguém estranhava a mudança eu dizia o que sentia: - Não há profissões indignas, há pessoas indignas em todas as profissões.

Tinha e tenho orgulho na forma como me relacionava com professores, colegas e alunos. E já tenho saudades.

Eu sou (era!) funcionária pública. Então onde está a Reforma choruda?

Sem brincadeira: Ao fim de uma vida de trabalho eu vou viver com esta pensão. Não tenho dívidas nem grandes encargos.

Tenho uns filhos que se fôr preciso estarão presentes no auxílio, mesmo tendo a sua própria família e as despesas de casais jovens e com filhos.

Mas...e quem não tem apoios?

Há pessoas com pensões muito inferiores à minha. Como sobrevivem?

Apesar de tudo eu não sou das mais desafortunadas.

E estou livre para fazer aquilo que quiser e puder... mesmo com pouco dinheiro.

publicado por rodrigando às 20:59
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Rosinda a 2 de Maio de 2011 às 22:47
Minha amiga, que dizer? Pensa que recebes mesmo assim quase o iquivalente ao salário mínimo e que os meus pais juntos não chegam a ter 500 € de reforma!
Eu gostava era de ver algumas pessoas a viver com esse dinheiro...
Tem paciência...
Um abraço
Rosinda
De rodrigando a 2 de Maio de 2011 às 23:10
E sabes que é por isso que me sinto revoltada?
Nem é tanto por mim porque sei que não sou das piores, mas e essas pessoas que recebem como os teus pais e não têm ninguém que os ajude?
Em relação a mim a revolta é por esses 3,14 de desconto.
Então eu tenho de descontar para a sustentabilidade de 2011? Por alma de quem?
E não sabem que eu tinha de descontar nos últimos 2 anos? Então porque não calcularam logo a pensão correcta? Nem vou alimentar ilusões depois se me disserem que não tenho direito a mais nada ainda fico pior. Tenho a sorte de ser sócia do Cofre dos Funcionários Públicos e sempre poderei pedir um complemento pois desconto todos os meses 15 euros para lá (são os tais descontos facultativos) mas e quem não tem estes suplementos?
Pessoas que trabalharam toda a vida, chegarem ao fim e nem terem dinheiro para comer e comprar medicamentos. Enquanto vemos estrangeiros em Portugal a passar férias e as gozarem as reformas. Irrita,não é?
Bolas. Pensei que hoje ia ser um bom dia mas nem por isso.
Um abraço, amiga e desculpa o desabafo.
De luadoceu a 4 de Maio de 2011 às 15:52
ola adelia
c estas?
e complicado viver com reformas tao baixas
mas eu so peço a Deus que consigas viver com esta nova adaptaçao...
conseidero, na minha humilde opiniao e quem sou eu que, minha mae adaptou se mal, spre quiz a reforma,mas considero que se adaptou mal,espero n ser o teu caso...falo no sentido de trabalharem uma vida e depois estar e no sossego da casa...
eu entendo tua frustraçao...meus avos vivem os dois,sem casa por pagar( e pp) e sem muitos encargos, mas sem vicios tb....logo conseguem poupar e nem sei como
beijinhos e bem vinda a tua nova condiçao, a de reformada...agora e descansar n e amiga? merecemos...apos uma vida de trabalho

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds