Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Contador

contador

SELO À AMIZADE

.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. FELIZ DIA DA MÃE

. DE VOLTA? TALVEZ

. PAI SE É POSSIVEL...

. Morreu em HOMEM!!!

. SINA ...(?)

. EM TEMPO DE PÁSCOA E REFL...

. PARABÉNS FILHO

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. CHEGOU A PRIMAVERA

.arquivos

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Domingo, 10 de Outubro de 2010
- A LUA É FEITA DE QUEIJO...





 

 

 

...Sabias avó?

Disse-me há dias o meu neto de 5 anos.

Curioso, eu lembro-me de há muitos anos ter tido esta mesma conversa com o meu pai.

O meu pai era uma pessoa muito culta. Nascido em berço quase diria de ouro, as contingências da vida levaram-no a más situações financeiras mas, como ele dizia, "- pode-se perder o dinheiro, a cultura ninguém no-la tira".

Expliquei ao meu neto as razões porque as crianças diziam isso e, graças às novas tecnologias, mostrei-lhe a verdade. Que o que parecia os buracos num queijo mais não era do que as crateras da lua.

Contei-lhe também que no meu tempo se dizia que "havia na lua um homem que andava sempre com um molho de lenha às costas. Tinha sido castigado por ter ido buscar lenha para se aquecer num domingo".

Felizmente nesse dia via-se perfeitamente os contornos da lua e ele lá "conseguiu" ver o tal homem. Claro que já tinha percebido que não havia homem nenhum era apenas um jogo de luz e sombras.

Depois de o "esclarecer"(?), fiquei com uma dúvida. Teria feito bem ou seria melhor tê-lo deixado a pensar que a lua era mesmo feita de queijo?

É que já há tanta falta de magia neste mundo...

 














 

 

 

 

publicado por rodrigando às 20:17
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De Rosinda a 10 de Outubro de 2010 às 23:46
Minha querida Adélia, confesso que não te sei dizer se fizes-te bem ou mal... a magia das coisas vai desaparecendo com o tempo. Mas sabes por vezes ainda olho para a lua e penso no que haverá mesmo por lá... saberemos mesmo...?
Um grande abraço, sinto-me mais animada por te ver por aqui, tinha saudades...
De DyDa/Flordeliz a 10 de Outubro de 2010 às 23:48
Basta querer!
Não é por conhecermos a verdade que a imaginação termina.
Talvez a partir de agora ele consiga juntar a sabedoria ao conto e a partir dele renasçam novas ideias, novas histórias.

De Diana V. a 11 de Outubro de 2010 às 00:35
Quando fazemos o que sentimos vontade, por norma estamos certos...
Hum ... eu também ficaria na dúvida...
De luadoceu a 11 de Outubro de 2010 às 12:17
acho que nao fizeste mal amiga
ha sempre magia,ha sempre sonho,ha sempre o acreditar
pena e quando somos realistas e vemos que o pai natal,nao existe,sim,que sao as maes e pais que nos fazem as compras dos presentes...lembra me como se fosse hoje a desilusao que tive de saber que nao havia pai natal e era tao bom quando a minha mae colocava os presentes em cima dofogão, fazia truz truz na porta da sala e hu hu hu, para anunciar pai nalatal a 00h....a partir desse dia deixou de ser magico e assustava me,mas adorava....fiquei muito desiludida
bjinhos amiga
bem vinda
De rodrigando a 11 de Outubro de 2010 às 21:59
Olá Carla, como estão todos?
Sabes como evitei que acontecesse o mesmo aos meus filhos?
Dizendo-lhes que era o pai e a mãe quem os comprava mas tinham que se comportar bem e escrever ao Pai Natal para lhe dizer o que gostavam de ter.
Sempre lhes contei quem era realmente o Pai Natal e que era em homenagem àquele senhor que as pessoas se vestiam daquela maneira e traziam prendas aos meninos.
Também lhes ensinei que, apesar de ser o aniversário de Jesus, como as pessoas não lhe podiam oferecer presentes optaram para os dar à família e aos amigos.
Como vês misturei sempre a realidade e a magia.
Nunca houve choque.
Até porque a família se junta sempre para passar a Noite de Natal e eles vêm o monte de prendas que vai
crescendo conforme a família vai chegando.
Um grande abraço.
De Tina a 11 de Outubro de 2010 às 17:15
Ao ler tua história, lembrei doutra passada comigo, quando era criança. Decerto que conheces a ponte D. Luís, no Porto. Pois, quando eu era criança, tínhamos que atravessar aquela ponte para irmos até à cidade. Eu olhava lá para baixo e via pessoas, carros, casas, árvores, tudo em movimento, mas tudo em miniatura...pensava eu que era outro mundo aparte com elementos mais pequenos, como casinhas de brincar, anões...eu sei lá... nem sei o que imaginava! Meus pais alimentavam essa minha fantasia e um dia levaram-me lá abaixo. Qual não foi meu espanto e "tristeza/desilusão" ao ver que a realidade era outra, afinal. Aquele mundo de brinquedos/fantasia era afinal igual ao nosso cá em cima. O curioso é que olhei para cima e vi o mesmo cenário... foi aí que entendi o que se passava.
Momentos de nossa vida que não esquecemos!
Por vezes pergunto a meus netos se ao olharem lá para baixo se apercebem do que se passa...afinal, se sentem o que eu sentia!
Gostei da tua história, Amiga!
Beijinhos e bem vinda a este mundo aqui dos blogs!
Melhoras, Adélia!
De rodrigando a 11 de Outubro de 2010 às 22:04
Amiga
Descobriste a realidade mas não perdeste a magia. Devia ser sempre desse modo que isso acontecesse.
Infelizmente nem sempre o conseguimos . Com os meus filhos eu tentei sempre misturar a realidade e a magia para eles não sofrerem essas desilusões. Mas a própria vida mais cedo ou mais tarde mostra-lhes a realidade e nessas alturas nós não temos como os proteger.
Um abraço
De cuidandodemim a 12 de Outubro de 2010 às 15:27
Acho que devemos fazer o que nos manda o nosso coração, e foi isso que fizeste. A seu tempo ele saberá as coisas mais cientificamente :)
Bjns
De tresgues a 12 de Outubro de 2010 às 19:10
Depende dos pontos de vista. Eu acho que faria igual. Afinal ,só lhe explicou a a realidade, para que, um dia mais tarde, ele conte ao neto que a sua avó, a "rodrigando", a tal que até tinha um blog... e tal...
De a 13 de Outubro de 2010 às 18:43
Benvinda amiga a este teu cantinho.
Engraçado, na minha zona também se dizia a mesma história acerca do homem que andava na lua.
E o teu menino, sabes que hoje eles já nascem sabendo. Se não fosses tu seria outra pessoa.
E a magia? está sempre lá amiga. A lua é, ela própria, um mistério.
Beijihnos
De vivere in spagna a 19 de Outubro de 2010 às 13:11
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou estudando Português, eu não consigo entender tudo, mas quase! ;)
De rodrigando a 19 de Outubro de 2010 às 19:23
Obrigada pelo comentário. Mas tu também não és de Espanha. pois não?
O Português tem muitas "expressões idiomáticas" isto é formas de falar que não têm tradução correcta, tal como acontece noutras linguas e isso torna-o mais dificil. Quando tiveres dúvidas, pergunta.
Um abraço.

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds