Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Contador

contador

SELO À AMIZADE

.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. FELIZ DIA DA MÃE

. DE VOLTA? TALVEZ

. PAI SE É POSSIVEL...

. Morreu em HOMEM!!!

. SINA ...(?)

. EM TEMPO DE PÁSCOA E REFL...

. PARABÉNS FILHO

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. CHEGOU A PRIMAVERA

.arquivos

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Sábado, 12 de Junho de 2010
PERIPÉCIAS de uma viagem

Para sorrir ou pensar.

Ontem precisei de ir ao hospital levantar os medicamentos para o meu tratamento.

Como estou em casa da minha filha basta-me apanhar o Metro e gastar cerca de 40 minutos de viagem para cada lado.

 

À ida

1ª- Assim que  o comboio arrancou  as pessoas que estavam a sentar-se (eu inclusivé) batem com a nuca nuns ferros que  "ornamentam"                   a   parte de cima dos bancos.

Bom inicio,pensei, isto promete!

2ª- Como passava pouco das 14 horas a carruagem levava 22 passageiros.

Só 9 não mastigavam pastilha elástica!

3ª- A certa altura entrou uma senhora de cerca de 6o anos, vestida normalmente, sem ar de pedinte mas que estava mesmo a pedir.

Notei o ar  envergonhado com que se dirigia às pessoas.

Poucas partilharam e apenas vi moedas de cobre (cêntimos). Pelos vistos a crise chegou a todos. Dei comigo a pensar que não era justo                chegar a esta idade e ter de pedir para sobreviver.

4ª- Já na rua do Hospital passa por mim um autocarro que diz:

Santo António

barraqueiro

Na volta

5ª- Numa estação do metro (já não sei qual) uma frase do grande Cesário Verde, mais ou menos assim:-"Quem dera não morresse nunca e                 eternamente procurasse e encontrasse a perfeição das coisas".

Eternamente não é muito tempo?

E viver num mundo perfeito não se tornaria monótono?

6ª. Na estação do Marquês de Pombal, encontrei o dito senhor de costas voltadas para o "Zé Povinho".

Pensei: Bolas, até tu?

7ª- Na mesma estação uma senhora africana pede a outra senhora uma informação.

Depois de a informar a senhora, que tinha sotaque do Leste, comenta com um sorriso:- Gosto de ajudar.Também me ajudaram quando                   cá cheguei.

Passado algum tempo apercebi-me que a informação estava errada mas a senhora africana já se tinha ido embora.

8ª- Sentado à minha frente um jovem de cabelos algo compridos e não muito cuidados, responde a uma senhora que lhe pergunta com ar de               censura -porque é que usas assim o cabelo?

-Porque gosto!

Ora toma!!! acrescentei eu.

 

 

publicado por rodrigando às 02:08
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De Rosinda a 12 de Junho de 2010 às 08:55
Bom dia Adélia!
Adorei o teu "ora toma!!!!" Mas é verdade que muitas vezes se faz o mesmo percurso e nada se vê, se olharmos atentamente à nossa volta...
Um beijinho amiga e um abraço
Bom fim de semana!
De rodrigando a 12 de Junho de 2010 às 14:51
Confesso que ainda não percebi se ontem estava mais sensivel aos pormenores ou mas "cusca".
Mas também nunca me tinha acontecido bater com a cabeça logo no inicio da viagem.
Terá sido disso?
Um abraço.´
De DyDa/Flordeliz a 12 de Junho de 2010 às 15:21
Como tu gosto de sentar (sem bater com a cabeça) e observar.
Não consigo deixar de "ver" o que me rodeia. Alhear-me.
E muitas vezes o coração começa a ficar apertadinho e aflito. Porque mesmo calados, nada o deixa fazer de disparar ou desligar das emoções.
Quanto à senhora mereceu a resposta.
Mas confesso que muitas vezes me apetecia perguntar o mesmo.
Porque será que os jovens (normalmente são jovens) ultimamente gostam de parecer sujos e desleixados? Caminham pela rua com as calças abaixo "do dito", parecendo até ter o "mesmo" infeccionado. Caminham de pernas abertas para que as mesmas não lhes batam nos ténis sujos e de 5 tamanhos acima de necessário.
Por falar em números acima:
Conta o meu marido que se recorda perfeitamente que lhe compraram uns sapatos para a comunhão tamanho 44. Hoje gasta apenas o 41... na época os sapatos eram para muitos e muitos anos e na dúvida dos pés crescerem?!...
Mas hoje?!...Nos nossos dias??? Só duram uns meses!!!...
Faz-me imensa confusão ver arrastar "traineiras" nos pés!

Já me alonguei, um abraço e um bom dia de Santo António e bom fim-de-semana.
De rodrigando a 12 de Junho de 2010 às 18:40
Olá amiga
Sapatos uns números acima era hábito. Afinal usavam-se e guardavam-se até nova oportunidade de serem usados. Se servissem durante uns anitos melhor,
senão haveria decerto um irmão mais novo que os gastaria. O mesmo acontecia com a roupa.
Hoje os meninos têm o que querem e não têm noção do ridiculo. Trabalho numa escola secundaria e já vi além de muitas boxers, muitos sinais de casa de banho apressada.
Eles riem-se, acham graça quando lh'o dizemos e um respondeu-me certa vez a rir "olhe só se as tirar"...
Um abraço. bom fim de semana.
De Existe um Olhar a 12 de Junho de 2010 às 18:42
Olá Adélia
Será que a batidela te fez ligar um pouco mais aos pormenores?
É um exercício interessante não é? Eu gosto muito...e se for numa esplanada, então..como me divirto!Enquanto pensamos nestes pequenos detalhes, pelo menos deixamos de pensar em nós e nos nossos problemas.
Esta tua viagem foi rica em peripécias e sabes que sem querer visualizei tudo o que foste descrevendo?!
Conseguiste dar vida a momentos super interessantes.
Beijos
Manu
De rodrigando a 12 de Junho de 2010 às 23:32
Costumo fazê-lo sobretudo nos bailaricos ou outras festas.
É triste e ao mesmo tempo giro ver as pessoas a tentarem fazer-se passar pelo que não são.
Normalmente chamam-me a atenção coisas fora do comum.
E sinceramente deve ter sido mesmo a pancada na cabeça . Mas era bom que o Metro se lembrasse de os tirar. Todos os dias devem haver grandes cabeçadas.
Um abraço. Estou a ver as marchas. Parei um bocadinho para ver Carnide,claro.
De Tina a 12 de Junho de 2010 às 18:49
Hoje ao ligar a telefonia (rádio , no meu português, nortenho), ouvi alguém dizer que se encontrava nos "States"e como não tinha nada para fazer (empregp, deduzi), ficava horas sentada não sei em que Avenida ou jardim, a observar as pessoas, o seus comportamentos e tudo isso a ajudava a aprender na vda....Bem, aprender talvez, o comportamento do "homem" perante o homem, ou perante os animais e a Natureza em si....Mas, que "raio" de "passar o tempo" ou "queimar o tempo"...! Despistada como sou, pois nunca vejo nada, nem como as pessoas se vestem, acabava por adormecer!
Cada um tem o seu comportamento, de facto!...
Olha, o meu seria esse...Domir em vez de observar, ou então olhar, desligar e pensar noutra coisas!
Sou esquisita mesmo!
Isto para dizer, apenas, que és boa observadora e que gostei da tua história....com algo que te aconteceu nesse dia, postaste algo engraçado.
Parabéns!
De rodrigando a 12 de Junho de 2010 às 23:24
Já experimentaste estar num jardim ou em qualquer outro sitio, ao menos um bocadinho, sem fazer nada? Só a olhar.
Acredita que não adormecias. Provavelmente verias coisas que te enterneciam, outras que te enraiveciam e outras que não acreditavas que estavas a ver.
Aprende-se sempre, acredita mas o dia todo?
Dava-me o peripaque de certeza.
Um abraço
De blogear a 12 de Junho de 2010 às 23:13
Uiiii eu tambem adoro esse exercicio de observar, aeroportos normalmente sao onde se veem mais 'novelas'.

Nao sei se a moda já chegou aí, aqui os jovens andam com as calcas a cair do trasseiro, e depois tem que ligeiramente andar de perna aberta, para segurar as calcas, daqui a uns anos, vao andar todos tortos....

O mais giro, que nao tem piada nenhuma é quando as cuequinhas , um dia foram brancas, e estao super encardidas... Lindo

Nestes casos fico tao Feliz quando penso na minha juventude e o quanto fomos felizes, nao queria ser jovem hoje, nao, fiz exactamente o que queria fazer com a devida idade, e hoje em dia as coisas nao sao faceis nao.

Bem minha Linda, uma beijoca e um óptimo fim de semana
De rodrigando a 12 de Junho de 2010 às 23:26
Essa moda aqui já tem uns aninhos também e exactamente nas mesmas condições.
De cuidandodemim a 14 de Junho de 2010 às 16:32
Há dias engraçados que tornam a nossa vida mais leve e serena. É bom ter dias assim. Que os tenha, muitos!
Bjns
De rodrigando a 15 de Junho de 2010 às 04:28
Mas sem cabeçadas,amiga.
Hoje andei de metro mas só me sentei depois dele arrancar. Enquanto me lembrar...
Um abraço.
De tresgues a 14 de Junho de 2010 às 22:53
Parece mesmo uma carangueja que eu cá sei.
;)
A descer a pormenores que não lembram a ninguém.
;))
De rodrigando a 15 de Junho de 2010 às 04:23
Se calhar foi a consequência de primeiro ter batido com a cabeça.Um abraço

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds