Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Contador

contador

SELO À AMIZADE

.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. FELIZ DIA DA MÃE

. DE VOLTA? TALVEZ

. PAI SE É POSSIVEL...

. Morreu em HOMEM!!!

. SINA ...(?)

. EM TEMPO DE PÁSCOA E REFL...

. PARABÉNS FILHO

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. CHEGOU A PRIMAVERA

.arquivos

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Quinta-feira, 13 de Maio de 2010
RECEBI UMA PRENDA...

A minha filhota hoje chegou a minha casa com uma das prendas que eu mais aprecio:um Livro.

Nem mais nem menos que A CORAGEM DE UMA MÃE de Marie-Laure Picat.

Eu já conhecia a história desta mãe pelo que na altura os noticiários falaram.

Mas é tão diferente ler o que ela escreveu.

Li-o de um fôlego.

Sorri, ri, chorei e desejei que todas as Mulheres que passam por esta situação tivessem a Força, a Coragem, a Racionalidade e a Oportunidade de escolher as pessoas certas para amarem e educarem os seus filhos, quando elas já tiverem partido.

Que tivessem a Sorte de terem ao seu lado um GRUPO DE AMIGOS como ela teve.

Neste livro ela faz uma outra afirmação que oxalá fosse sempre verdadeira: A Mãe de acolhimento não é a substituta da Mãe mas é quem está lá durante a noite para afastar os medos, para dar o beijo de boa noite, para mimar, para aconchegar,para escutar os segredos e os desabafos.

Quem está lá quando as crianças adoecem e, que sofre como mãe, quando as crianças "partem", acrescento eu.

Se ISTO não é SER MÃE, então o que é?

 



 

Para a minha Filha um OBRIGADA pela prenda e mais ainda pela dedicatória "Para a minha Mãe Coragem" que teve coragem, lutou e ainda luta que ensinou uma grande lição aos filhos...e aos netos quando lhes for contado".

 

Por minha vez eu estendo esta dedicatória a tantas MÃES CORAGEM que por aqui andam escondidas.

publicado por rodrigando às 00:49
link do post | comentar | favorito
|
8 comentários:
De Sindarin a 13 de Maio de 2010 às 11:17
Amiga querida és mesmo uma mãe coragem. E a tua filha uma filhota de sonho também. É isto que nos faz sentir que somos abençoadas e estamos no caminho certo. Fico muito, muito feliz pelas duas e que ambas possam dar e receber uma à outra por muitos anos, longos e bons, este amor e este exemplo. É magnífico receber acções destas é tudo! Um beijinho muito grande minha amiga lutadora e eum exemplo para muitas de nós. Bjs grandes.
De rodrigando a 13 de Maio de 2010 às 14:08
Sabes a minha filha antigamente não era assim tão meiguinha. Acho que o que a despertou foi ver ao vivo aquilo que eu ultimamente tenho passado fisicamente e também o facto de já conseguirmos falar daquilo que passámos como família.
Durante muito tempo ela recusava-se a falar ou a ouvir falar desse assunto. Também o facto de ter sido mãe muito cedo e um pouco contra vontade, lhe fez ver quem esteve sempre e incondicionalmente ao seu lado.
Também cresceu e amadureceu e isso ajudou-a a compreender-me melhor.
Mas acho que isso acontece com todos nós: Só quando somos pais é que aprendemos a dar valor aos nossos ou pelo menos, a compreendê-los melhor.
De sonhoterumfilho a 13 de Maio de 2010 às 15:38
Fiquei sem palavras e de lágrimas nos olhos. A Adélia é de facto uma mãe coragem, um Grande ser humano, que todos nós deviamos seguir como exemplo.
Parabéns à sua filha, por ter uma mãe assim.
Parabéns Adélia pela sua foça, pela sua perssistência, pela sua luta, pela sua generosidade, e pelo seu amor ao próximo.

Um bj enorme no seu coração
Susana
Susana
De rodrigando a 13 de Maio de 2010 às 22:02
Susana
Acredita amiga que não sirvo de exemplo para ninguém e conheço MUITAS MÃES que, essas sim, são mães coragem. Eu apenas entendi desde sempre que os meus filhos não pediram para nascer e eu, mesmo que os não tivesse programado, aceitei-os desde o primeiro momento.
Essa aceitação consistia antes de mais educá-los, protegê-los e formá-los, sem os sufocar.
Ensinei-os a ser responsáveis e autónomos. Num tempo em que os rapazes não faziam nada em casa eu ensinei os meus a fazer de tudo. Assim, não teriam que casar-se se o não quisessem só para ter quem lhes tratasse da roupa e da comida.O tempo provou que eu estava certa.
Não me meto na vida deles mas se me pedem uma opinião eu dou. Ajudo-os no que posso e eles retribuem-me da mesma maneira.
Se tomam alguma decisão com que não concordo nem por isso lhes falto com o meu apoio. Quando as coisas correm menos bem nunca lhes disse "eu avisei",pelo contrário incentivo-os a procurar outra solução sem que lhes imponha a minha.
Em resumo a nossa relação é baseada nos valores,no respeito pela individualidade de cada um e, principalmente, em muito amor.
Para mim isto é apenas ser mãe tal como eu entendo.
Mas, na minha vida cruzei-me com muitas mães que,essas sim, são dignas de todo o louvor.
Um grande abraço, querida amiga.
De luadoceu a 13 de Maio de 2010 às 18:48
So pela luta diária com tua saude, és uma grande senhora, alem disso uma grande mãe, pois está prova provada como a tua filha te mostra ao dar te esse livro, demonstra a grande senhora que és e mãe para ela.
Parabéns ás duas pelo amor que sentem uma pela outra.
Mãe é o que dá e sente amor, de acolhimento ou de sangue, mãe é quem cuida.
Bjos
Ate amanhã
De rodrigando a 13 de Maio de 2010 às 22:31
Sabes tenho uma colega de trabalho que é mãe de acolhimento.
Há anos PEDIRAM-LHE PARA RECEBER uma bebé deficiente profunda que apenas tinha uma esperança de vida de um ou dois meses.
Ela recebeu-a e a menina sobreviveu quase 12 anos.
Alimentou-a,cuidou-a,tratou dela e amou-a de tal forma que, quando a menina morreu o desgosto dela e de toda a família era evidente.
É por isso que no post acrescento o comentário final de quando as crianças partem.
Sandra tu és mãe e até agora a tua menina não tem tido grandes problemas e espero em Deus que assim continue.
A minha relação com os meus filhos foi durante muitos anos uma relação de protecção. Tive que protegê-los de quem tinha as mesmas obrigações que eu para com eles e isso, além de dar lugar a um grande sofrimento fisico e psicológico,também fortaleceu a nossa relação de mãe/filhos.
Eu apenas fiz a minha obrigação num tempo em que o que se passava dentro de casa ficava lá. Não havia ajudas nem protecção exterior, mesmo que a procurassemos e acredita que eu bem procurei.
Graças a Deus hoje as coisas são bem diferentes e as mulheres e as crianças estão bem mais protegidas.
Mas tudo isto já passou. Hoje,embora nenhum de nós esqueça e eles já consigam falar do assunto, não deixámos que a mágoa e o rancor envenenassem as nossas vidas e até conseguimos conviver quase normalmente sempre que nos encontramos.
Se algum valor tenho acredita,foi apenas o de não alimentar a raiva e o ódio que tantas vezes sentimos e conseguir passar esse mesmo sentimento aos meus filhos.
Mas os anos saram as mágoas e já passaram muitos.
Um grande beijinho para os três.
De Rosinda a 13 de Maio de 2010 às 21:27
Olá amiga , é muito bom receber uma prenda, se é um livro, melhor ainda, se é a filha que dá com amor é ouro sobre azul!
Só a vida nos ensina algumas coisas... A tua filha como todos precisou do tempo para entender, e de ser mãe, para valorizar.
Ela tem de ter orgulho na mãe que tem, corajosa e amiga.
Hoje passei a tarde com a minha
Beijinhos
De rodrigando a 13 de Maio de 2010 às 22:53
A minha filha,apesar de muito nova, também já aprendeu muito com a vida.
Desde ter tido uma infância de sofrimento fisico e psicológico...até ser mãe com 18 anos acabados de fazer, sem estar preparada para isso nem querer sê-lo, ela também foi obrigada a crescer à força.
Mas fez-se uma grande mulher, boa mãe,boa esposa. Neste momento trabalha,estuda e tem a vida normal de qualquer outra mulher na situação dela.Verdade seja que o meu genro é um optimo pai e marido e que toda a família a apoiou e apoia como pode.Também tem uns sogros espectaculares.
Conseguiu ultrapassar a revolta e a compreender algumas atitudes que em tempos tive que tomar (entre elas o nascimento do filho que hoje é a coisa mais preciosa da vida dela).
Mas a gente aprende com as cabeçadas que dá,não é?
Ontem também nós passámos a tarde juntas e, enquanto ela preparava um trabalho para a Escola eu fui lendo o livro.
Foi uma boa tarde.
Um abraço Amiga

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds