Aqui falo de mim, dos que amo, dos meus sonhos, das minhas alegrias e tristezas e de tudo o que gosto...ou não.



Contador de visitas
.Contador

contador

SELO À AMIZADE

.Os Meus amigos



Maripossa


:: Onix ::

San
Sentidos Proibidos Mª
Cuidando de Mim
Da Planície
Tina
Coisas de Mulher
Em busca da Felicidade



.posts recentes

. FELIZ DIA DA MÃE

. DE VOLTA? TALVEZ

. PAI SE É POSSIVEL...

. Morreu em HOMEM!!!

. SINA ...(?)

. EM TEMPO DE PÁSCOA E REFL...

. PARABÉNS FILHO

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. CHEGOU A PRIMAVERA

.arquivos

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Novembro 2008

Sábado, 29 de Agosto de 2009
CATCH A FIRE

São 2 horas da manhã.

Habitualmente  é a esta hora que por aqui ando a ler os blogs dos Amigos e outros que vou descobrindo.

Como habitualmente também vou deitando "um olho" à televisão.   Hoje está sintonizada  no AXN e está a passar um filme fenomenal -Catch a fire -guerra de culturas. Tive que parar. É bom demais para não o ver com atenção.

Este filme, como alguns outros ,faz-me pensar como a intolerância a e irracionalidade mudou o rumo da vida de muitas pessoas.

Pessoas que faziam a sua vida sem quererem guerras nem problemas e que, devido ao  facto de serem vitimas de injustiças, se tornaram uns,herois,outros bandidos.

Este é um filme passado na África do Sul,no tempo do apartheid e mostra a forma desumana  como os suspeitos eram tratados,em que todos os meios justificavam os fins,

em que se insinuavam traições para,valendo-se da desconfiança e dos ciúmes,se obterem informações.

Mas este é também um filme de perdão, de recomeço, de amor,de partilha.

É um filme em que vence a justiça (por vezes à conta de outras injustiças),como o dirão muitos Portugueses que retornaram de África e que lá deixaram o fruto de uma vida de trabalho honesto (porque os outros souberam precaver-se a tempo).

Infelizmente é também um filme que nos faz pensar na quantidade de povos que ainda  sofrem com a injustiça e a opressão dos que os governam.

Até quando?

sinto-me: pensativa e trisre
publicado por rodrigando às 01:58
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Agosto de 2009
SÃO HORAS DE ACORDAR

     

     Um dos despertadores do meu filho Bruno (chega a usar 3) acorda-o com esta frase: São horas de acordar, são -x- horas.

      Vezes sem conta tenho ouvido esta frase sem que me tenha despertado a atenção .

      Hoje apercebi-me como seria bom se , em certas alturas da nossa vida,  tivessemos um despertador,um anjo,um amigo,que não parasse de nos dizer  SÃO HORAS DE ACORDAR.

       - São horas de acordar e sair dessa letargia em que mergulhaste.              -

        -São horas de acordar e sair dessa relação que não te faz feliz.

        -São horas de acordar e sair desse emprego que não te realiza.

       - São horas de acordar e pensar que não és só a esposa,a filha,a mãe, a cozinheira,a arrumadora, a lavadeira.

         -São horas de acordar e pensares que TU és muito mais do que isso.

         Que bom seria se essa voz não se calasse (como o despertador) até que nós acordassemos .

          Que bom seria se eu hoje tivesse sido o teu despertador!

 

                                                                                             Beijinhos                                         

sinto-me: acordada
publicado por rodrigando às 01:26
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 25 de Agosto de 2009
DIZER BEM quando é merecido

 

O meu dia de ontem começou às 6,30 da manhã.

Depois de algumas horas deitada, sem conseguir dormir porque o hábito de me deitar tarde faz com que não consiga adormecer cedo,l á me consegui levantar à hora a que praticamente me deito nos outos dias.

Às 8 horas já estava no Hospital Pulido Valente.  Análises ao sangue, confirmação da genotipagem da hepatite C, ecografias ao estômago, figado, pâncreas, rins etc.

Electro e ecocardiograma.

Ás 11 horas já estava despachada.

 

Atendimento, tempo de espera, simpatia, humanismo, profissionalismo :

   

                     

Hoje foi assim!

 

De seguida consulta de oftalmologia na Clinica de Stº. António.

 

35 minutos antes da hora marcada recebi um telefonema a pedir-me para confirmar se ia à consulta. Confirmei.

Quando lá cheguei o médico já estava à espera

Tempo de espera =0

Atendimento, simpatia, profissionalismo:

 

Quando esperava ter um dia de frustração e cansaço, salas de espera à cunha, funcionários

cansados e mal humorados, médicos e técnicos que enquanto nos examinam falam uns com os outros do que lhes apetece ,como se o doente não estivesse ali, o que me irrita profundamente, tive esta agradabillissima surpresa.

 

PROTESTAR quando é preciso, RECONHECER quando é merecido.

 

Para finalizar parece que todos os orgãos examinados estão em condições de aguentar o tratamento.

Só falta o aval do psiquiatra. Mas esse também depende muito de mim e, se assim fôr, vontade de me curar não falta...

 

Acabei o resto da tarde em casa do meu filho mais velho mimando os netos,recebendo mimos e constatando que o Gonçalo, com três semanas de vida ,parece já um

bebé com mais idade.

Afinal um dia cheio.

sinto-me: cansada e cheia de sono
publicado por rodrigando às 03:32
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 23 de Agosto de 2009
RECORDAÇÕES

 

O barco do "ti" sete - sete

 

Quando eu tinha por volta dos 3 anos o meu pai (loiro e lindo de morrer) ,foi trabalhar ali mesminho para a fronteira da Beira com o Ribatejo e com o Alentejo, na construção da Barragem de Belver. 

Escusado será dizer que aonde há muitos homens,sózinhos e a ganhar bem,há sempre bares com certo tipo  de empregadas. Ali, no meio de nada,não foi excepção.

De tal forma que a minha mãe pegou nas três filhas e com o 4º na barriga , foi de charola de Lisboa até lá, na tentativa de não deixar o meu pai enredar-se em tais  meandros. O mesmo já tinham feito aliás, outras mulheres.

As minhas primeiras recordações são de lá. A linha do comboio de um lado,o Tejo do outro e no meio o casarão meio arruinado onde viviam as familias dos trabalhadores e que actualmente está submerso .

Recordo-me das cobras,dos lagartos dos sardões (deve vir daí a repugnância a animais rastejantes)  e dos buracos aonde se escondiam os contrabandistas.

Hoje, ao ver as fotos do João Palmeira, assaltou-me outra recordação:O barco do "ti" sete sete ! Era um barco com dois bicos,que tinham uma tampa e nessa tampa havia um quadrado em que de um lado se encaixava a "ti" Ana ,mulher do pescador e que também ia para o rio com ele.

Lembro-me que pescavam lampreias (havia de ser agora)!

Sinto-me verdadeiramente surpreendida.Ao  olhar aquela foto foi como se um filme se desenrolasse à minha frente,vi as caras enrugadas,curtidas dos anos e dos trabalhos,vi o barco,recordei-me dos nomes,recordei-me de ver a senhora enfiar-se naquele minúsculo quadradinho.

Recordei-me de mim, a quem a minha mãe tinha que vestir calções, como os rapazes, para que  não me despisse por causa do calor abrasador do verão..

Lembo-me da "Taberna do Benjamim" onde os homens se juntavam para jogar às cartas e onde as mulheres compravam mercearias.

Lembro-me da  "mulher da caseta", guarda da linha férrea, que varria a mesa onde comia

com a  mesma vassoura com que varria o chão.

Vivi ali três anos.

De vez em quando tinha recordações soltas mas hoje bastou uma simples fotografia (linda,sem dúvida) para me trazer à memória as minhas primeiras recordações.

Obrigada João Palmela.

 

sinto-me: Emocionada
publicado por rodrigando às 01:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 22 de Agosto de 2009
SER GENTE (4)

 

       

                    SER GENTE

 

    É ter corpo,ter alma,ter querer.

    É estar caída,vencida e não saber.

    É ver o tempo passar e não o ter.

    É tomar consciência do fracasso,

    Erguer-se lentamente e,

    Passo a passo   

   Seguir em frente.

 

    Ser gente

    É apanhar o tempo

    É caminhar ao seu lado

    Torná-lo de inimigo

     Em aliado

     E começar novamente.

 

    Ser gente

    É ter corpo,ter alma e ter querer.

    É acreditar

    E começar a viver.  

    Ser gente

    É desconhecer o inverno

    Que me espera

    Mas desejar,

    Ansiosa,

    A Primavera.    

 

 

sinto-me: VIVA
publicado por rodrigando às 01:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009
MAIS UM POEMA (3)

 

   PAISAGEM VERDE

 

Verde...verde...verde

Quando olho pela  janela

Vejo a paisagem tão bela,

De um pequeno canteiro

Verde.

Tudo à volta são paredes

Brancas,cor de rosa,verdes...

Verdes?Verdes não!

Verde é só o canteirinho

Com hortenses,

Ervas, rosmaninho

E um velho limoeiro

Que p'rali ficou esquecido

Mas é verde!

Por isso...

Quando abro a minha janela

-No meio de tanta parede-

Vejo a paisagem tão bela

Do meu canteirinho verde.

                                                     Adelia.2003

 

 

 

PS- Infelizmente o limoeiro sofreu  recentemente um  "ataque de ciumes" e foi queimado , o que me forçou a vedar o quintal com rede. É que o limoeiro aqui na rua era  "do povo"  e qualquer vizinho que precisasse vinha aos limões. Embora não o tenha arrancado e continue a regá-lo na tentativa de limpar a terra, não tenho muita esperança que recupere.Talvez as chuvas do inverno ajudem.A opinião do técnico que consultei é que como o limoeiro tinha mais de 30 anos talvez nem todas as raízes tenham sido atingidas.

Tenho pena das pessoas que não tendo coragem para enfrentar os seus medos se vingam nos animais e nas plantas.

Pelo menos e,espero que só por algum tempo,conseguiu o que queria.Acabaram-se os limões do povo.

O meu "canteirinho" ficou menos verde mas, para matar saudades, ainda posso ir ao Google Earth que  ele ainda lá está bem verdinho,como era.

 

 

 

 

sinto-me: triste por tanta maldade
publicado por rodrigando às 18:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
MAIS UM POEMA (2)

                              CONTRA SENSO

  

  Se um dia pudesse

   Dizer o que sinto

   Quem não me conhece

   Diria que minto.

   Só raiva,só dor

   E alguma apatia

   Mas,ao meu redor,

   Só mostro alegria.

 

   P'ra quem me conhece

   Basta um só olhar

   E dão-me a benesse

  De os não enganar.

  Mas quantos são esses?

  Tão poucos,eu sei

   E quantas das vezes

   Já os enganei?

 

      

   Não posso ser eu!

   Não posso e não quero.

   Quando se sofreu

   Por se ser sincero

   E um dia descobre

   Com desgosto profundo

   Que ser leal e nobre

   Não é para este mundo

 

   Sem raiva,sem dor

   Somente apatia

   E ao meu redor

   Mostrar alegria.

   Se um dia eu quisesse

   Mostrar o qu sinto

   Até quem me conhece

   Diria que minto!

 

 

 

NOTA - Este foi um dos  meus poemas publicado no jornal da minha Escola  (Jornal se data) em Junho no ano lectivo 2005/2006.

                                   

 

sinto-me: quase...poetisa
tags:
publicado por rodrigando às 15:36
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009
ORAÇAO

 

 

 

    MATINAL

   

    Bom dia Pai.

    Obrigada por uma noite de repouso e tranquilidade.

    Obrigada porque o dia de hoje vai ser um dia optimo.

    Obrigada porque a minha saúde  está a melhorar e sei que vou curar-me.

    Obrigada pelo meu trabalho.

    Obrigada por toda a minha família,sobretudo pelos meus filhos e netos.

    Obrigada pelos meus amigos ,colegas e vizinhos.

     Peço-TE que que nos dês sabedoria para ultrapassarmos todos os problemas e contrariedades.

     Senhor Jesus eu TE agradeço tudo o que fizestes por mim.

      Espirito Santo com a Tua força e o Teu amor ajuda-me a caminhar e a cumprir a minha missão.

      Ámen.

 

 

      NOCTURNA

     

      Meu Deus eu TE agradeço por mais um dia de Vida.

      Obrigada por tudo o que me deste.

      Perdoa-me por todas as faltas que eu cometi e ajuda-me a perdoar a todos os que pecaram contra mim.Por favor perdoa-lhes TU também.

      E agora peço-Te que me dês uma noite tranquila.

.

      Pai Nosso...

     

      PS -Hoje tenho um pedido especial:

      

      Senhor dá Força  e Coragem a todos os Amigos que estão em dificuldade.

.                                                                                                                                                    

sinto-me: a precisar de dormir
publicado por rodrigando às 03:54
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 18 de Agosto de 2009
Ácerca de mails

      Hoje perdi a noção das horas.

      Comecei a ler os mails que tenho recebido e a partilhá-los com alguns amigos e perdi por completo  a noção do tempo mas ainda bem.

      Á procura de mensagens agradáveis e de coragem para partilhar com uma amiga recente acabei por descobrir que não tinha visto os mails que me enviaram quando eu e o pc estivemos "doentes" e ALGUNS SÃO TÃO LINDOS.

      Peço desculpa por não os ter agradecido a tempo e horas mas faço-o agora.

São tantos que ainda não tive tempo para os ver e saborear.Optei por marcá-los para mais tarde abrir pastas e guardá-los como tenho feito com os anteriores.Agora limitei-me a abri-los e lê-los depois vou saboreá-los.

       Antes de ir ao mail andei,como de costume, a passear pelos blogs dos amigos e por outros de que gosto.Hoje fiquei um bocadinho triste porque na sua grande maioria os jovens andam mal de amores e é pena.

         Descubro todos os dias blogs novos mas alguns interessantes estão a hibernar há muito tempo.

         Boa noite,bons sonhos e que todos se realizem.      

sinto-me: ensonada
publicado por rodrigando às 05:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 16 de Agosto de 2009
TUDO SERIA DIFERENTE

 

        Eu e a minha amiga e vizinha Rosa estamos de férias.

        Férias que seriam muito chatas por diversas razões se ambas não tivessemos decidido dar a volta por cima.

        Daí o nosso recente passeio a Lisboa,a caminhada que passámos a fazer depois do jantar e o propósito de visitarmos locais  que ambas gostamos e de que temos andado arredadas.  

         Conhecemo-nos há pelo menos 22 anos.Os nossos filhos mais novos são da mesma idade,andaram juntos desde o infantário e continuam grandes amigos. Por isso temo-nos acompanhado uma à outra bos bons e nos maus momentos.

         Ultimamente os maus momentos têm-lhe batido à porta com toda a força.Desde a recente e abrupta separação até ao facto de ser portadora de lupus,muitas coisas más

  tem tido.

          O nosso "passeio de manutenção" tem cerca de 5 Km e, como o fazemos devagar,

temos  imenso tempo para conversar.

           Hoje deu-nos para falarmos sobre as respectivas separações .

            Para mim já não é doloroso falar disto.Passaram tantos anos que as mágoas se desvaneceram Por isso consigo falar objectivamente dum mau casamento (para ambos) percebi que não me arrependo de nada mas,se pudesse voltar atrás ,muita coisa mudaria e talvez o resultado fosse diferente.

             Não sei se seria melhor mas que evitava muita dor,evitava.

                  

 

     

sinto-me: pensativa
publicado por rodrigando às 02:49
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 15 de Agosto de 2009
ÁS VEZES SINTO-ME ASSIM

 Ás vezes sinto-me assim. Um rio sereno,calmo, tranquilo ,sem pressa de seguir em frente ,deixando apenas a Vida correr,

            Ás vezes também olho para as minhas margens e quando as vejo largas e tranquilas,sem pedregulhos nem alcantilados sinto a vida a caminhar.

             Ás vezes  olho  para lá das minhas margens e, quando vejo terras verdejantes,cobertas de vida porque beberam das minhas águas , sinto que estou a cumprir.

              Ás vezes vejo homens nessas terras .Uns cavam e semeiam,outros não.

Uns colhem o que semearam,outros comem o que eles colheram.

              Então ,sinto que estou a ser usada.

               Zango~me e, enfurecida ,parto à desfilada.

               Piso pedras e calhaus, galgo rochas, esborracho-me nos rochedos e, na pressa de sair, esqueço-me que quanto mais depressa andar mais depressa vou parar.

                Sim.Porque lá no fim tenho o mar à minha espera.

                 Ás vezes a minha vida é mesmo assim.Como um rio.

sinto-me: tranquila
publicado por rodrigando às 10:32
link do post | comentar | favorito
|
AMAR NA 1ª PESSOA

     AMAR É TUDO O QUE RESTA

        QUANDO NÃO RESTA MAIS NADA

           NÃO IMPORTA QUEM OU QUANTO AMES

              SE NA TUA VIDA NÃO ÉS TU

                 A PRIMEIRA PESSOA AMADA

 

                         

                                                                                                                                 

sinto-me: preocupada con...tigo
música: all you need's love
publicado por rodrigando às 04:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Agosto de 2009
ÁS VEZES BASTAVA UM SORRISO

 

       O meu vizinho melhorou e já vai voltar para casa.Hoje encontrei a esposa que me disse que provavelmente terá que mudar de casa pois mora num terceiro andar,sem elevador e o médico não aconselha o marido a subir escadas,pelo menos por enquanto.

         -Estou tão contente! disse-me com um grande sorriso.

         -Mas agora tenho pena de sair daqui, já me habituei ás pessoas.

.        Devo tê-la olhado com  ar de incredulidade . Como se pode ter habituado a pessoas com quem se cruzou durante uma quantidade de anos (eu incluída) sem que tivesse havido qualquer troca de palavras ou até um simples cumprimento?

          Quando lho disse ,respondeu que eles também tiveram culpa ,que viviam num mundo tão só seu que nunca se deram conta de que precisavam de outras pessoas.Que foi preciso passarem por esta aflição para o perceberem..

           Meio a sério,meio a brincar,respondi-lhe que então não fizessem o mesmo no novo lugar para onde forem.

           Quando nos despedimos dei por mim a pensar que às vezes precisamos de passar por algum momento menos bom para percebermos que temos que mudar algo na nossa vida. 

            Pelos vistos e de maneira bem dolorosa este casal aprendeu que não pode viver só.Eu aprendi que estar atenta aos sinais que nos dão pode ajudar mas , aprendi sobretudo que se alguma vez ,nas tantas em que nos cruzámos, os tivesse cumprimentado ou apenas

sorrido ,a senhora  talvez não se  tivesse sentido tão sózinha quando o marido adoeceu.

             E afinal sorrir é tão fácil.

sinto-me: hoje senti-me útil
publicado por rodrigando às 19:48
link do post | comentar | favorito
|
UM DIA EM CHEIO (CHEIO)

 

         

       Hoje fui a Lisboa.Coisa incrivel,não é? Moro e trabalho a menos de 1 Km e passo meses sem lá ir.

       Pois é, hoje tive de fazer companhia a uma amiga que precisava de i r à Baixa e resolvi aceitar o convite do filho do meio(O Bruno,o meigo,o grandalhão) para ir conhecer o seu actual local de trabalho e almoçar lá.

        Fomos de electrico da Praça do Comércio até Belém e até parecia que não estava em Portugal.Ouvi falar em italiano,francês,espanhol,inglês e noutros idiomas que me são totalmente desconhecidos. Poucas pessoas dentro do electrico falavam Português.

       Havia pessoas de todas as idades.O meu filho costuma dizer-me que para viajar não é preciso ter muito dinheiro e hoje tive a noção disso.A maioria das pessoas estrangeiras não aparentava grande poder de compra,eram "turistas de mochila às costas" como lhes chamou o fiscal. Reparei que quando entravam,antes de procurar lugar ,se dirigiam á maquina para comprar o bilhete,coisa que já vi muito português fugir de fazer.

          Quando chegámos a Belém,em frente aos Jerónimos, o electrico ficou vazio.

           Como o trabalho do filho é perto do Padrão das Descobertas almoçámos com uma vista previlegiada para o Tejo. Um bom almoço,  uma companhia amiga,um local aprazivel e parecia suficiente. Mas não!

            A tarde ainda ia no princípio,o calor apertava e nada melhor que continuar nalgum

sitio fresco e interessante.Com o Centro Cultural de  Belém ali ao lado a escolha não foi dificil.

            Fomos ao Museu.

             Quando lá estava apercebi-me de que havia imenso tempo que não ia a um Museu.Fiz a mim mesma a promessa de não deixar que isso volte a acontecer.

            Ir a Belém e não ir aos pastéis é como ir a Roma e... mas,como não sou católica,optei por ir aos pastéis de cerveja.

            Como para voltar para casa tinhamos que ir apanhar a camioneta em frente ao Museu dos Coches,ao passarmos junto ao portão do Palácio de Belém reparei nos Guardas que lá estavam de serviço, com aquelas fardas pesadissimas, com o capacete das crinas, tudo muito bonito -para inglês ver - e no calor tremendo que deverão sentir nas horas que ali estão de serviço.

             Claro que me lembrei do meu filho mais velho e dos dias que lhe toca quele serviço . Felizmente ainda se encontra a gozar a licença de paternidade e, pelo menos hoje,

não teve que passar aquele tormento.Noutros dias terá!

               A tarde estava no fim quando voltei para casa e uf,que bom que foi descalçar os sapatos.!

                Rodriguinhos

sinto-me: Cansada mas ainda bem.
publicado por rodrigando às 00:46
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 11 de Agosto de 2009
DE MÃOS DADAS... " O que é que eu faço?"

                 

 

       Moro na mesma rua há mais de 30 anos por isso conheço a maioria das pessoas que cá moram.A muitos de nós nasceram-nos  aqui os filhos,vimo-los crescer e agora vemo-los vir  a casa dos pais já acompanhados dos filhos. De certa forma isto é como uma aldeia em que todos se conhecem para o bem e para o mal,que dizer quando há uma noticia boa estamos cá todos e quando a notícia é má também cá estamos.

        Claro que isto implica alguma falta de privacidade mas antes isso do que viver naqueles prédios em que nem sequer se conhecem os vizinhos do lado.

         Há alguns anos,quando o bairro foi legalizado e se começaram a construir prédios novos,veio cá para a rua um casal já na casa dos 50 que andava sempre junto , de mãos dadas e sempre a conversar.  

           Quantas vezes os vi passar assim? Quantas vezes os olhei até com um bocadinho de inveja pela harmonia e pela cumplicidade que deles emanava?

            Mais do que uma vez reparei que viviam num mundo só deles,não cumprimentavam ninguém e ninguém os cumprimentava! Quanta confusão me faziam!

            Há alguns dias comecei a ver a senhora sózinha. Comecei a aperceber-me que estava mais magra,triste e abatida.

            Hoje não resisti.Fui ao encontro dela, pedi-lhe desculpa, disse-lhe que tenho estranhado vê-la sozinha e perguntei se estava tudo bem com o marido.

           A  principio olhou-me com ar de quem me ia mandar dar uma volta  e quase me arrependi. Depois deve ter-se apercebido que não o fazia por coscuvilhice e acabou por me dizer, já com lágrimas nos olhos,que o marido teve um AVC e  está no Hospital muito mal.

           Mesmo na rua conversámos mais um pouco e acabei por saber que só se teem um ao outro.

            -Ai minha senhora o que é que eu faço se o meu marido morre?

              Apertei-lhe a mão com uma vontade enorme de a abraçar , disse-lhe as palavras que é costume quando não sabemos o que dizer .

            Quando nos despedimos sorriu-me e tive a sensação que era o sorriso de quem já não se sentia tão só.

             E eu tive mais uma oportunidade para agradecer a Deus pela família que me deu.

publicado por rodrigando às 00:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.favorito

. PAI SE É POSSIVEL...

. SINA ...(?)

. PASSARAM-SE 34 ANOS

. EU MORO NA BRANDOA...

. ILUSÃO

. REVIRAVOLTAS

. HOJE

. TVI - PORQUE A SOLIDARIED...

. ONTEM FIZ

. OFICIALMENTE...

.tags

. todas as tags

.Música
Música
The Prayer - Celine Dion
.subscrever feeds